ATTILA MATTOS
ATTILA MATTOS
Nascido em Niterói, Attila Pereira Gomes de Mattos Neto (63 anos) fez a opção por se estabelecer em Nova Friburgo. Apaixonado pelo município, ele é proprietário da tradicional Veterinária Mury, localizada no 8º distrito friburguense. Há 40 anos no mercado, Attila aborda em sua Coluna questões relacionadas a saúde animal e zoonoses. “Desejo que minha participação seja útil na manutenção da saúde dos animais que são nossos companheiros nessa viagem que fazemos na Terra através do universo. Desejo ser útil também na prevenção das doenças dos homens que são transmitidas pelos animais (zoonoses)”.

Por: ATTILA MATTOS

29/05/2022

10:12:54

O SEPULTAMENTO DO DR. ANTENOR BAPTISTA E O DE DONA WANDA

Zoonose: doença dos animais transmissíveis ao homem.
O SEPULTAMENTO DO DR. ANTENOR BAPTISTA E O DE DONA WANDA
    Era uma tarde de quarta-feira de verão em Friburgo e eu tinha que vestir terno para comparecer ao sepultamento do Dr. Antenor. O homem teve vários cargos públicos e sua posição social impunha a presença de muitas pessoas no seu enterro por obrigação e não, porque gostassem do cidadão. Quando cheguei à capela verifiquei que grande parte da liderança local prestigiava a última despedida do homem público mas, por traz dos ombros, ao pé do ouvido, comentava-se seus  terríveis defeitos de caráter. 

     Uns diziam como ele foi vingativo, outros, como foi prepotente. Alguns contavam maldades que ele fez com subalternos, covardias que fez com colegas de trabalho e abusos de poder em função de sua imaturidade psicológica mesmo depois de ter completado os 70 anos. Antenor Baptista tinha sido sempre um ditador de fraudas. Com tudo ele se sentia ofendido, traído ou humilhado, e reagia sempre com grosserias e ataques absurdos contra os supostos agressores.  Imaginava-se, e muitos sabiam mesmo, que ele era um tirano com sua esposa e filhos. Foram inúmeros os comentários a respeito da personalidade complicada do falecido.

       Observei que na mesma capela também estava sendo velada uma senhora. Estranhei que em torno do caixão, os que a velavam, conversavam animadamente com risadas e comentários alegres. Eram vários homens e mulheres na faixa dos 40 anos que lembravam   como dona Wanda, mãe de três dos presentes, os tratava quando estes chegavam a casa dela vindos das deliciosas partidas de futebol à tarde na praia de Icaraí em Niterói.  A casa de Dona Wanda era uma das últimas que não tinham se transformado em prédio de apartamentos e por isso quando a molecada saía da praia, ia para o quintal dela para bater papo e comentar sobre a pelada. A alegre senhora em princípio esculhambava todo mundo por estarem sujando o quintal de areia, mas em seguida, servia o melhor misto-quente com coca-cola que comeram em toda vida. Dona Wanda parecia adorar aqueles encontros de jovens amigos de seus filhos em sua casa.  A senhora era pura alegria e assim levou sua vida inteira. Era conhecida também como Wandinha na turma do vôlei do Liceu Nilo Peçanha ou na Procuradoria da Prefeitura de Niterói onde era advogada procuradora municipal. Todos admiravam aquela feliz mulher, e o seu velório parecia uma festa.  

      Conta-se que a morte de Antenor foi devida a uma zoonose. Relata-se que numa noite, ao chegar a casa, Antenor tropeçou no cãozinho de seus filhos e, num acesso de ira, o que lhe era peculiar, agrediu o animal a pontapés. O animal assustado e com dor, mordeu a perna do agressor.  Daí em diante o homem desenvolveu uma infecção por Staphylococcus aureus, uma bactéria que lhe foi transmitida pela saliva do cão. A infecção tornou-se septicêmica levando o sujeito à morte em quatro semanas.

      Eu saí da capela fazendo um paralelo entre as duas personalidades; Antenor, um grosseirão que fez muitos desafetos por toda a vida e Dona Wanda, aquela doce mulher amada por todos. Eu pensava; de que vale a vida se não se tem bons amigos e se ninguém gosta da gente.

       Pobre Antenor; Feliz Dona Wanda!!!   

     Sabendo-se da possibilidade que os animais tem de nos transmitir doenças (zoonoses), é que sempre alertamos:

      É preciso amar os animais com responsabilidade!!!    

Friweb Agência Digital
ÊXITO RIO
ÊXITO RIO
ÊXITO RIO

TURISMO

VALE A PENA VER DE NOVO: ESTÁ SURGINDO A ROTA CERVEJEIRA DO RIO DE JANEIRO - CERVEJAS DAS MONTANHAS
VALE A PENA VER DE NOVO: ESTÁ SURGINDO A ROTA CERVEJEIRA DO RIO DE JANEIRO - CERVEJAS DAS MONTANHAS
A Rota Cervejeira do Rio de Janeiro vai ligar todos os produtores de cerveja da região, das micros as grandes cervejarias além dos brewpubs, oferecendo aos turistas e visitantes uma...

GERAL

VALE A PENA VER DE NOVO:  VÍDEO COMEMORATIVO REVISTA ÊXITO RIO 10 ANOS
VALE A PENA VER DE NOVO: VÍDEO COMEMORATIVO REVISTA ÊXITO RIO 10 ANOS
Uma história contada em vários capítulos e com muitos...