07/10/2020 - 18h05min - Autor: Ayrton Dias

SELVAGERIA URBANA, INCIVILIDADE A TODA PROVA

SELVAGERIA URBANA, INCIVILIDADE A TODA PROVA

Sem educação social não fique espantado se, devido a má destinação dos resíduos sólidos gerados por nós mesmos, em um futuro bem próximo sejamos vitimados por afogamentos em um verdadeiro mar de lixo

Avançamos em um processo de involução educacional. Nos lares, uma geração muito mal formada tenta educar seus filhos sem nenhuma preparação para isso. A liberdade excessiva - que foi sendo respaldada por instituições cerceadas pelo politicamente correto - transformou o ato de “chamar à atenção” em constrangimento, e a família, totalmente desprovida de valores  essenciais, passou a atribuir a instituição de ensino a responsabilidade de atuar de maneira determinante na formação integral da sua prole.

Precisamos abrir parênteses para as instituições de ensino! Com o magistério em total decadência, pois o corpo docente foi sendo vilipendiado e o profissional de ensino tornou-se vítima de um sistema que praticamente inviabilizou o exercício da sua atividade. Baixos salários e uma política de desmerecimento tornaram os professores alvos fáceis da injusta cobrança de pais e responsáveis, com total apoio da direção das instituições de ensino.

A falta de cortesia, o desrespeito aos idosos e – principalmente - aos profissionais de ensino, têm gerado verdadeiras aberrações que podem ser facilmente constatadas no dia a dia. No trânsito, por exemplo, a falta de educação é patente. O desrespeito à faixa de pedestre é um dos sintomas evidenciados constantemente. Basta observar-se a postura de um grande número de  condutores de veículos que insistem em desconhecer essa norma básica de convivência no trânsito. Os “motoqueiros suicidas”, que parecem sentir prazer em arriscar as próprias vidas em manobras descabidas, também fazem parte desse fatídico universo.

Precisamos não desistir das boas condutas. Além de nos tornarmos boas referências, através dos bons exemplos, precisamos cobrar dos poderes constituídos uma revisão de tudo que está relacionado ao processo civilizatório da nossa sociedade. Caso contrário, assistiremos passivamente a banalização dos procedimentos inapropriados.

A sociedade está doente, os bandidos estão soltos e as pessoas de bem encarceradas em verdadeiros bunkers para protegerem  suas famílias. Com essa total inversão de valores e a falta de um efetivo processo de educação social, nos tornamos vítimas de um irreversível processo degenerativo.


Parceiros