18/02/2019 - 10h24min - Autor: Chico Vellozo

Faça amor, não faça a guerra

Faça amor, não faça a guerra

Nunca poderemos obter paz no mundo exterior até que consigamos estar em paz com nós próprios. (Dalai Lama)

O processo de democratização é lento e doloroso, mas vale a pena. Estamos começando a nos deparar com situações geradas em uma nação livre, na qual os pensamentos divergentes ocasionam intensos debates. É preciso não sucumbir a discursos radicais e ações extremas que desafiam o equilíbrio social e que geram fortes tensões entre as pessoas.

Devemos assumir nosso relevante papel de cidadãos para evoluirmos rumo a autêntica democracia. Em um país onde prevalece o ódio e a política é discutida como paixão futebolística corremos sérios riscos. Não importa quem venceu as eleições! Em qualquer âmbito, os “representantes da sociedade” devem estar prontos para atuar em benefício do bem comum.

É fundamental estarmos juntos para apoiar as boas iniciativas e inibir a ilicitude. Para nos tornarmos cidadãos proativos na busca por um país melhor não devemos fazer prevalecer a preferência partidária nem tampouco atribuir a uma única pessoa a responsabilidade pela condução dos rumos da nação. Afinal – em uma democracia - é preciso contribuir efetivamente para a prosperidade da nação. Esse é o verdadeiro papel de todos nós!

 

Parceiros