25/06/2018 - 12:16h - Autor: Cesar Augustus Coelho Assessoria de Comunicação - SEBRAE/RJ

Urban Hacking, evento com atrações artísticas, musicais, turísticas e gastronômicas reuniu cerca de mil pessoas em Nova Friburgo

Urban Hacking, evento com atrações artísticas, musicais, turísticas e gastronômicas reuniu cerca de mil pessoas em Nova Friburgo

Cerca de mil pessoas, entre moradores e turistas compareceram neste domingo (24 de junho) na Praça do Suspiro, em Nova Friburgo, para participar das atrações do Urban Hacking, evento que reuniu em um só espaço apresentações artísticas, musicais, informações turísticas, degustação, apresentação de projetos sociais, entre outras ações.  

A programação teve início às 9h com atrações inteiramente gratuitas voltadas para pessoas de todas as idades e se encerrou às 18h.

As atividades do Urban Hacking que a população local e turistas tiveram acesso incluíram: 

- Divulgação de Roteiros Turísticos da região;

- Apresentação musical em homenagem aos 200 anos de Nova Friburgo;

- Aulão, avaliação física e corporal da terceira idade;

- Serviços de Saúde à comunidade;

- Caminhada turística;

- Oficina de plantio de ervas aromáticas;

- Oficina de plantio de sementes da flora regional;

- Oficinas de Sustentabilidade;

- Degustação gastronômica e de chocolates;

- Trupe de palhaços;

- Recreação Infantil;

- Observação do céu com telescópios;

- Shows, entre outras atrações.

Para a coordenadora regional do Sebrae/RJ, Fernanda Gripp, uma das promotoras do evento, a transformação do espaço público e as parcerias formadas foram realizações inéditas em Nova Friburgo que vão beneficiar a população e a cidade. “A proposta do Urban Hacking como ocupação dos espaços públicos para promover interação da população e dos visitantes com atrações e serviços de lazer, cultura, economia criativa e entretenimento é muito positiva. A reutilização e revitalização de locais de uso comum é apenas uma das contribuições que esse movimento promove. Além disso, as parcerias formadas para realização deste evento fortalecem a ideia de que Nova Friburgo tem pessoas muito interessadas em contribuir significativamente na articulação de lideranças e empresários locais para o aprimoramento de um cenário favorável aos negócios, seja por meio da cultura, do entretenimento, ou do turismo”, destaca.

O Urban Hacking foi uma realização do Sebrae/RJ como parte das ações previstas no projeto Destino Turísticos Inteligentes (DTI), lançado pela instituição em agosto do ano passado e que conta com a parceira da Prefeitura de Nova Friburgo, Associação Comercial, Industrial e Agrícola de Nova Friburgo (Acianf) e Convention Visitors & Bureau, Circuito Rural de Amparo e Associação Comercial de São Pedro da Serra e representantes dos segmentos da Gastronomia, Hotelaria, Agências de Turismo, Organizadores de Eventos, entre outros. Também conta com o apoio da Secretaria de Estado de Turismo (Setur) e Companhia de Turismo do Estado do Rio de janeiro (TurisRio). 

Legado 

A realização do Urban Hacking, além de ser uma iniciativa que promoveu a cidade junto à população e aos turistas com entretenimento, cultura, saúde, sustentabilidade, também deu destaque ao comércio, aos produtos e às atividades turísticas locais. Mas o mais importante foi o legado que o evento deixou para Nova Friburgo.

Entre os benefícios que ficaram para a cidade, principalmente no local de realização do evento (Praça do Suspiro), estão:

- Novo projeto paisagístico para o local;

- Reconstrução e manutenção dos jardins;

- Nova iluminação para o Morro da Cruz e da Fonte do Suspiro;

- Doação de parque Infantil e bancos para a praça;

 - Mosaico em homenagem as colônias na placa do teleférico. 

O que é o Urban Hacking 

Um movimento que vem ganhando cada vez mais espaço no Brasil é o Urban Hacking, que está relacionado à forma de reapropriar os espaços de modo criativo, por meio de intervenções artísticas. 

Espaços públicos reapropriados são uma ótima oportunidade para atrair pessoas. Seja em grandes centros ou mesmo em pequenas cidades do interior, a utilização de locais como esses têm chamado a atenção de empreendedores e do poder público.

A ocupação de espaços públicos pode ser definida como a reutilização e a revitalização de locais de uso comum nas áreas urbanas, que visa uma maior interação da população e dos visitantes por meio de lazer, economia criativa e entretenimento. Em sua maioria, os espaços públicos são locais históricos transformados, seja para manter sua atividade original ou para adquirir um novo significado.

A partir da utilização inteligente de locais públicos que já possuem circulação de pessoas, a cadeia de turismo local pode se preparar para o fomento de negócios da região. Incentivando as redes de gastronomia, lazer, entretenimento, hospedagem ou qualquer outro negócio ligado ao turismo, existem diversas oportunidades em decorrência dos projetos inteligentes de ocupação.

Notícias relacionadas

CLIQUE AQUI PARA VER MAIS

Compatilhe nas Redes Sociais!

comentários