22/03/2018 - 11h54min - Autor: Chico Vellozo

A flor vence o canhão

A flor vence o canhão

Precisamos, acima de tudo, de firmeza na condução das nossas próprias vidas para que o exemplo individual seja uma referência para todos!

Mesmo em tempos de polarização extrema, não posso nem imaginar o histórico retrocesso de uma volta a ditadura. Muita gente acredita que esse seria o melhor caminho para consertar o Brasil. Pera lá gente, será que somos tão incompetentes assim para lidar com as liberdades individuais? É necessário que engessem novamente a nação para corrigirmos as atuais distorções?

Precisamos que a sociedade civil organizada evolua em sentido ao pleno exercício da democracia. Não é necessária a tutela militar para seguirmos em frente. O que falta é uma posição proativa dos cidadãos para que o “bem comum” seja respeitado. Não podemos também, alimentar a “cadeia produtiva” do crime organizado - nem mesmo por omissão - sendo coniventes com falcatruas. Precisamos de correção na condução das nossas próprias vidas, para que o exemplo individual seja uma referência para todos. Condenar a tudo e a todos ,sem dar o bom exemplo, não é o caminho ideal.

Devemos ter a consciência que só podemos consolidar a democracia através do voto consciente. É nosso dever eleger os verdadeiros representantes do povo e acompanhar sua atuação, apoiando-os quando necessário e contestando toda e qualquer ação que possa ser danosa ao bem da nossa coletividade.

Somos em maioria pessoas de bem, só falta dar ênfase às boas práticas.  Os militares têm sua importância histórica e prestam relevantes serviços ao país, mas são qualificados primordialmente para funções bélicas e não para comandar uma nação livre. O ideal mesmo é vivermos em paz e em total liberdade, e que a flor – sempre - vença o canhão!

Parceiros