05/03/2018 - 16:54h - Autor: Redação

Urban Hacking em DTI

Urban Hacking em DTI

 Através do Projeto Destinos Turísticos Inteligentes liderado pelo SEBRAE em parceria com as instituições empresariais, poder público e empresas privadas parceiras ao Projeto, diversas ações estão sendo planejadas para este primeiro semestre de 2018, com o objetivo de alavancar o setor de turismo de Nova Friburgo e gerar negócios. As ações estão sendo desenvolvidas por grupos de trabalho (GT) compostos por empresários que estão divididos em quatro grandes eixos – Governança – Tecnologia – Experiência – Sustentabilidade. O GT de Tecnologia teve a adesão de uma importante parceira, a empresa de Gigalink, que tem na sua missão “Compartilhar o acesso digital com qualidade de forma inovadora e sustentável”. Esta parceria permitirá que os principais pontos turísticos tenham wi fi disponível para que os turistas possam acessar a Internet, além de apoio na divulgação do calendário turístico através da construção de uma landing page do Calendário Turístico. Também irá apresentar ferramentas para os micro e pequenos empresários aumentarem a sua presença digital na Internet. Palestras serão realizadas pelo SEBRAE e pela GIGALINK nos distritos de Lumiar, São Pedro da Serra e Amparo, para que os empresários possam conhecer dados do Google relacionados ao Turismo nestas localidades, e assim poderem direcionar melhor suas ações de Marketing. A primeira palestra será realizada em Amparo no próximo dia 08/03, às 19 h.

Neste mês de março, dentre as ações em andamento, será promovido o evento Urban Hacking – uma ação que tem como objetivo a reapropriação de um espaço público, promovendo a interação da população e dos turistas com os negócios em funcionamento no local, por meio de atividades culturais, entretenimento, lazer, entre outras que serão definidas. Este movimento vem acontecendo tanto em grandes centros ou mesmo em pequenas cidades do interior. Em Nova Friburgo, no dia 06/03, haverá uma reunião da equipe do projeto DTI para montagem da programação do Urban Hacking na Pça do Suspiro, local escolhido pelo grupo para receber a primeira intervenção e também para definição do cronograma para 2018 dos próximos locais que serão contemplados com o Urban Hacking. A partir da utilização inteligente de locais públicos que já possuem circulação de pessoas, a cadeia de turismo local pode se preparar para o fomento de negócios da região. Incentivando as redes de gastronomia, lazer, entretenimento, hospedagem ou qualquer outro negócio ligado ao turismo, existem diversas oportunidades em decorrência dos projetos inteligentes de ocupação. 

Notícias relacionadas

CLIQUE AQUI PARA VER MAIS

Compatilhe nas Redes Sociais!

comentários