07/12/2017 - 08:32h - Autor: Ayrton Dias

O futuro já chegou: Destinos Turísticos Inteligentes

O futuro já chegou: Destinos Turísticos Inteligentes

A Espanha nos últimos anos tem obtido resultados crescentes e qualitativos com a atividade turística. Visando manter-se na liderança e atenta às mudanças do mundo, principalmente do comportamento do turista, desenvolveu a estratégia de destinos turísticos inteligentes, chamando a atenção de outros países, que passaram a adotar também esse novo conceito. O Sebrae, sempre contribuindo para o turismo brasileiro, passou a desenvolver a partir de 2016 a estratégia de destinos turísticos inteligentes, baseado no trabalho realizado pela Sociedad Estatal para la Gestión de la Innovación y las Tecnologías Turísticas( Seggitur).

Segundo a gestora da Serrana do Sebrae/RJ Fernanda Gripp, o conceito de destinos turísticos inteligentes está baseado em quatro grandes eixos: Tecnologia, Governança, Experiências Turísticas e Sustentabilidade. “Os dois primeiros são considerados o sistema nervoso e a alma desse conceito, uma vez que é fundamental a infraestrutura tecnológica para o êxito da estratégia, assim como a integração entre os diferentes atores para que as ações sejam bem executadas e a transformação pretendida seja apropriada por quem de fato faz com que o turismo aconteça no território.” Ela informa também que ser “inteligente” significa usar a tecnologia como aliada e como facilitadora das experiências turísticas. “Não estamos falando de destinos "hightech", que fogem de suas características originais e podem até perder o encanto, mas sim de uma tecnologia que se torne imperceptível, justamente por fazer com que tudo funcione bem e de forma integrada”.

"Hoje já temos tecnologia suficiente para coletar os dados dos hóspedes sem usar a ficha no check in.  Em breve, com o uso de celular, nem na recepção os turistas precisarão passar nos momentos de entrada e saída em meios de hospedagem".  - Fernanda Gripp

Fernanda alerta que mais do que vender viagens, é preciso vender sonhos, experiências e acompanhar como esses sonhos e experiências são vividos, compartilhados ou lembrados. “A atual tecnologia já permite coletar dados que podem personalizar o atendimento ao turista tornando sua estadia única e inesquecível. Por isso o Sebrae entende que os pequenos negócios podem ser indutores dessa grande transformação dos destinos turísticos brasileiros”. Para ela, a governança, ou seja, a integração entre os diferentes atores para que as ações sejam bem executadas, ganha em preponderância por imprimir o ritmo necessário para que todo esse processo se desenvolva de maneira eficiente e eficaz.

Notícias relacionadas

CLIQUE AQUI PARA VER MAIS

Compatilhe nas Redes Sociais!

comentários