09/10/2017 - 08:40h - Autor: Ayrton Dias

Caminhada esportiva em ambiente natural, saúde e bem estar

Caminhada esportiva em ambiente natural, saúde e bem estar

Durante quase 10 anos me dediquei a um projeto voltado para o ecoturismo. Por admirar a beleza do município escolhi Nova Friburgo para viver e, para compartilhar essa paixão, criei o projeto Ecoturismo Êxito que serviu para mostrar as nossas belezas naturais a turistas e, principalmente, para friburguenses.

O Parque Estadual dos Três Picos, na Região de Salinas, é repleto de atrativos. No detalhe. Vista privilegiada a partir do Pico Menor - Foto; Êxito Rio

 Sempre pratiquei muitos esportes, mas atualmente tenho a caminhada esportiva como a minha principal aliada para a manutenção da boa saúde. Os ganhos obtidos através da prática regular dessa atividade podem ser duradouros dependendo apenas do processo de obtenção dos resultados. Os resultados persistentes só são alcançados quando se trabalha dentro do “princípio da adaptação”, obviamente, respeitando limites. Para que haja essa adaptação ao esforço sem correr riscos é necessário que se tome alguns cuidados. O vestuário deve ser adequado evitando-se o uso de trajes que dificultem a transpiração. O calçado, além de confortável, é bom que tenha um bom nível de absorção de impacto, preferencialmente, respeitando a anatomia da pisada. O ideal é obter mais informações sobre esse assunto com um médico ortopedista. A alimentação saudável deve ser uma rotina, evitando-se frituras, alimentos gordurosos e o consumo excessivo de calorias. A alimentação equilibrada deve ser praticada regularmente, evitando-se qualquer tipo de exagero.

Não é aconselhável a prática da caminhada esportiva quando se está cansado ou acometido de qualquer enfermidade. Nesse caso, o mais recomendável é o repouso. Aliás, o descanso é de fundamental importância no processo de adaptação ao esforço, pois só através dele o organismo pode se preparar para estímulos mais fortes. O ato de caminhar como se estivesse passeando não é o mais indicado para a melhoria da aptidão física, ou seja, de maneira simplista podemos pensar que o princípio da adaptação está relacionado a um nível de esforço que obriga o organismo a se preparar para esforços cada vez maiores. Por isso, na caminhada esportiva, é necessário que haja o aumento da frequência cardíaca fazendo com que a respiração fique um pouco ofegante. O ideal é trabalhar com a frequência cardíaca em intensidade média!

Intensidade e volume

Para quem deseja investir na melhoria do condicionamento físico é fundamental se submeter a um completo exame médico e contar com a orientação de um educador físico que irá quantificar de maneira adequada o volume e a intensidade do treinamento. É importante que o trabalho seja monitorado para se acompanhar em tempo real a frequência cardíaca. A caminhada esportiva trabalha com duas variáveis: velocidade e tempo. Ao se percorrer longas distâncias em um ritmo mais lento trabalha-se o volume e, a grosso modo, distâncias curtas em ritmo acelerado a intensidade. Na busca pela boa aptidão física é fundamental que haja a sobrecarga no esforço, ou seja andar sempre no mesmo ritmo percorrendo a mesma distância, pode até contribuir para um descondicionamento físico.  A utilização de planos inclinados, escadas e, para quem está perto da praia,  da areia fofa por exemplo, intensificam o nível de esforço.

Por do sol na Pedra do Sino, em Teresópolis, um espetáculo à parte- Foto: Êxito Rio

Dados recentes de uma pesquisa conduzida pela Universidade da Califórnia, Estados Unidos, mostram que pessoas que caminham rápido ou correm, acabam obtendo ganhos semelhantes em relação à saúde em geral. A prática da caminhada pode ser feita também em esteira onde há uma significativa redução de impacto nas articulações e uma pequena diminuição no nível de esforço, pois ao ar livre as variações do piso exigem uma maior ação muscular. No final das contas, quando a atividade é feita dentro de um padrão de estímulo adequado, os ganhos são semelhantes. É claro que quando pode se desfrutar de uma bonita paisagem, a prática ao ar livre é muita mais recomendada.

Caminhadas em meio a natureza

A partir do momento que se obtém um bom condicionamento físico é bom que se desfrute disso. As caminhadas em ambiente natural podem ser fonte de muito prazer, mas é necessário que tomar alguns cuidados. Primeiramente evitar fazer caminhadas solitárias e, mesmo em grupo, o ideal é contar com a orientação de um guia especializado em percursos ainda não conhecidos. Outro alerta básico: “ Da natureza nada se tira, a não ser fotos. Nada se deixa, a não ser pegadas. Nada se mata, a não ser o tempo. Nada se leva, a não ser recordações”! Se você quer ficar em harmonia com o ambiente natural prepare-se para preservá-lo. Para isso procure se informar em relação aos procedimentos adequados, evitando deixar lixo nos locais visitados e enterrando os dejetos das suas necessidades fisiológicas! 

Algumas dicas: 

O município de Nova Friburgo e região é repleto de bons percursos. Uma caminhada pelas imediações do centro da cidade pode ser muito agradável. Várias intensidades de esforço podem ser encontradas com direito a subidas acentuadas, escadões e até trechos em trilhas. Para quem quer um pouco de aventura a subida ao Porcelet é muito interessante. O Chapéu da Bruxa também é um percurso muito agradável. A Pedra do Elefante (ou Imperador), dependendo de onde se deixa o carro, também é um percurso tranquilo.

As Torres de Bonsucesso proporcionam um grande desafio para quem aprecia a prática do montanhismo - Foto: Êxito Rio

O Parque Estadual dos Três Picos é repleto de atrações. A subida ao Toledo é puxada, mas para quem quer ter acesso ao Pico Menor e Médio, Caixa de Fósforo e Cabeça do Dragão, não tem jeito, tem que encarar essa subida. Desses percursos o mais leve é o que dá acesso a Cabeça do Dragão. A travessia para a Cachoeira dos Frades em Teresópolis também é feita passando-se por Toledo. Aliás, o que não falta são ótimas travessias como Cascatinha-São Lourenço, Trilha do Barão, Fazenda Campestre-Guapiaçu e a descida da Serra de Cachoeiras pela Antiga pela antiga linha do trem , por exemplo. A travessia Petrópolis-Teresópolis, que é tida como uma das mais belas do país, exige um pouco mais de prática pois, afinal, são 3 dias de caminhada carregando peso (barraca, alimento, água etc...).

Nossa região é privilegiada por contar com uma natureza exuberante e bem preservada. Citamos algumas possibilidades de percursos, mas existem muitas tantas outras travessias como Ribeirão das Voltas- Toca da Onça e Boa Esperança- Sana na região de Lumiar, sem contar com a famosa subida a Pedra Riscada, muito apreciada por montanhistas. Então, vamos aproveitar a escassez de chuvas para desfrutar desses percursos?


Notícias relacionadas

CLIQUE AQUI PARA VER MAIS

Compatilhe nas Redes Sociais!

comentários