08/08/2017 - 08:58h - Autor: Ayrton Dias

Turismo: A hora e a vez dos eventos

Turismo: A hora e a vez dos eventos



 


Na prática, a realização de eventos tem sido o caminho mais curto para o sucesso de um destino turístico. No Brasil, apesar de ainda faltar infraestrutura básica para o bom funcionamento do setor, percebe-se claramente a sua força na economia de determinados locais. O município de Gramado é um bom exemplo disso!  A descoberta do turismo de negócios como nicho de mercado, estimulou a criação de uma invejável estrutura para abrigar todos os tipos de atividades, mas a grande notoriedade alcançada pela cidade foi obtida através dos eventos. O Festival de Cinema de Gramado é um produto genuinamente gramadense que conta com total envolvimento da comunidade na sua realização e nunca deixou de ser promovido, mesmo nas piores fases que o país vivenciou. Com uma programação que envolve mais de cinquenta espetáculos e atrai um enorme fluxo de turistas o Natal Luz, conta com total envolvimento da comunidade, que participa enfeitando pinheirinhos ou decorando suas casas e vitrines, é outro evento de sucesso. A população local participa dos desfiles fazendo com que o clima natalino na cidade se inicie em novembro e se estenda até janeiro atraindo um público cada vez maior a cada ano que passa. Dessa forma, com muita competência e planejamento, a pequena cidade da Serra Gaúcha se tornou um dos destinos turísticos mais visitados no país.

Turismo em Nova Friburgo

Nova Friburgo sempre se destacou no turismo servindo, inclusive, de referência para a implantação do projeto que culminou no “case” de sucesso ocorrido no município de Gramado. Com grande tradição no setor a cidade, durante algum tempo, contou com a segunda maior rede hoteleira do estado do Rio. Para Flávio Stern, presidente da Associação Comercial Industrial e Agrícola do município, Friburgo foi perdendo sua característica de destino turístico importante por uma série de motivos, mas a retomada da vocação turística da cidade tem acontecido com o amadurecimento dos participantes de todo o trade turístico local.

Flavio acredita que a elaboração de um calendário de ações e não de expectativas seja fundamental para a consolidação do turismo friburguense.“A truta é o grande produto de Nova Friburgo, significa águas limpas e meio ambiente saudável por excelência. O Festival da Truta que a princípio envolvia os distritos de Mury, Lumiar e São Pedro da Serra é o grande evento da cidade. Esse evento partiu de uma experiência de sucesso que veio se aperfeiçoando no decorrer das várias edições realizadas. É um projeto consistente que agrega além da gastronomia o aspecto cultural. O núcleo inicial, acabou gerando um processo de amadurecimento regional que vem  resultando no envolvimento cada vez maior das pessoas em geral” afirma ele.

Flavio Stern: Precisamos valorizar o que temos como os festivais de inverno, truta, chocolate, morango, festa das colônias entre outros, mas precisamos atrair também outros eventos para a cidade - Foto: Êxito Rio

Flavio também ressalta a importância das instituições no desenvolvimento do setor do turismo e menciona o que ocorreu em Detroit nos EUA onde a cidade industrial tinha muito pouco a oferecer em termos turísticos. “A partir do surgimento do Convention & Visitors Bureau  essa cidade passou a existir também o trade turístico local com a oferta de atrativos para aqueles que estavam apenas em viagem de negócios. Para ele, ações importantes devem ser implementadas para que seja aproveitado o talento natural friburguense, principalmente suas   características europeias. Precisamos valorizar o que temos como os festivais de inverno, truta, chocolate, morango, festa das colônias entre outros, mas precisamos atrair também outros eventos para a cidade. 

Ana Paula Blaudt:  A valorização das singularidades de cada destino passou a ser uma prática nas relações de oferta e consumo, criando-se assim uma maneira inovadora de se fazer turismo - Foto: Êxito Rio

Para a presidente do Convention Nova Friburgo Ana Paula Blaudt, o turismo vem ampliando e diversificando sua área de atuação. O tradicional turismo de lazer vem se ramificando e se segmentando. “Bons eventos atraem cada vez mais o público em geral, mas o turismo de praias, de compras, histórico, cultural, religioso, de aventura, nas favelas, o ecoturismo e até os realizados em locais mórbidos com o turismo em cemitérios, têm absorvido também uma grande demanda que exige cada vez mais conhecimento e especialização."

Ana faz questão ainda de enfatizar "As pessoas não procuram apenas produtos e serviços, na verdade o que elas querem é comprar sensações. A valorização das singularidades de cada destino passou a ser uma prática nas relações de oferta e consumo, criando-se assim uma maneira inovadora de se fazer turismo. Precisamos oferecer possibilidades para que as pessoas além da observação, participem do nosso ambiente e da cultura local nas descobertas, vivências das sensações e emoções.” Para Ana, “o resultado dessa nova alternativa é um turista muito mais impactado e encantado pela viagem, e que guardará lembranças inesquecíveis em função das experiências vividas, tornando-se um dos maiores divulgadores do destino que o acolheu.”


Notícias relacionadas

CLIQUE AQUI PARA VER MAIS

Compatilhe nas Redes Sociais!

comentários