15/03/2017 - 09:11h - Autor: Attila Mattos

MEU AMIGO ZÉ E A HISTOPLASMOSE

Zoonoses: doenças dos animais transmissíveis ao homem

MEU AMIGO ZÉ E A HISTOPLASMOSE

       Lembrar daqueles anos é sempre uma grande alegria para o espírito. Éramos todos estudantes da UFF (Universidade Federal Fluminense) na década de 1970 a 1980. Alguns alunos de Medicina Veterinária e outros de Medicina humana formaram uma espécie de comunidade estudantil nos bairros de Maravista e Várzea das Moças, bairros estes que naquela época eram roça em Niterói. Vivíamos uma grande farra, talvez os momentos mais felizes de nossas vidas. Recém saídos da casa dos pais, experimentávamos pela primeira vez a sensação de morar sozinhos, alguns em grupos, outros com as namoradas e até mesmo todo mundo embolado numa mesma casa, uns casadinhos e outros solteiros. Alguns tiveram filhos naquele momento. Uns trabalhavam, outros só estudavam. O fato é que todos os dias após as aulas e, principalmente após as provas, rolavam festas nas quais apareciam estudantes de outros cursos tal era a animação daquele grupo. Tínhamos também uma sede urbana no Campo de São Bento onde moravam outros colegas e lá também as noitadas eram incríveis. Nos fins de semana íamos à praia, jogávamos futebol, fazíamos comidas malucas, dançávamos, bebíamos cachaça, cerveja, vinho e tudo mais. Em 1978, já no ciclo profissional do curso, conheci Zé, ou melhor, José Augusto de Souza Lima Filho, e nos tornamos grandes amigos. Eu e Zé aprontávamos todas. Éramos convidados para tudo devido a nossa espontaneidade, alegria e disposição.  A gente era pau para toda obra. Zé morava com Luinha e eu com Valéria. Tínhamos pouquíssimo dinheiro, mas imensa criatividade para inventar divertimentos. Assisti até ao nascimento do primeiro filho deles ainda estudantes, o Mário.

      Durante umas férias, Zé foi convidado para prestar serviço pela Universidade em Obidos , no Amazonas.Ele cumpriu o tempo regulamentar do estágio e voltou empolgadíssimo  contando cada detalhe da cultura regional com grande preciosismo e encantamento. Passado um mês ou pouco mais, começou a apresentar sintomas de uma doença pulmonar que se agravou levando-o a internação. Mostrava tosse persistente, pneumonia, enfraquecimento, perda de peso e outros sintomas. Num determinado momento, pensávamos mesmo que ele iria falecer. O diagnóstico foi de histoplasmose que certamente havia contraído no Amazonas.

     A histoplasmose é uma micose sistêmica causada pelo fungo histoplasma capsulatum que afeta órgãos internos. Ela é uma zoonose transmitida por aves e morcegos através da inalação do fungo no meio ambiente, isto é, em galinheiros e cavernas. O indivíduo desenvolve a doença principalmente quando apresenta depressão em sua resposta imunológica.  

     Meu amigo Zé deve ter contraído a doença pelo fato de ser uma pessoa hiperativa que adorava os animais e que, com certeza, entrou em todo lugar sem tomar qualquer medida preventiva tal como, uso de máscara e outras, cabíveis no caso. Naquela época nenhum de nós conhecia os riscos das zoonoses.

     Graças a Deus, felizmente ele se recuperou. Daí, terminamos o curso e cada um tomou seu rumo na vida. Soube que Zé começou a vida profissional em Goiás, e eu vim para Friburgo onde vivo até hoje. Já se vão 32 anos e nunca mais tive notícias do amigo. Quem souber por onde anda o Dr. José Augusto de Souza Lima Filho, médico veterinário formado na UFF em 1981, faça o favor de me avisar porque eu não consigo encontrá-lo.

      Mais uma vez a conclusão desse relato é de que quando se lida com animais é importantíssimo saber que estes podem transmitir doenças ao ser humano, as zoonoses, e que devemos tomar as medidas preventivas de segurança.

ENFIM,

É PRECISO AMAR OS ANIMAIS COM RESPONSABILIDADE!!!  

Notícias relacionadas

CLIQUE AQUI PARA VER MAIS

Compatilhe nas Redes Sociais!

comentários